Portfólio O caso da Nova Saponaria

R$30,00

12x de R$2,99

Portfólio O caso da Nova Saponaria

Curso: Gestão da Produção Industrial

Semestre: 5° e 6°

 

Para atingir os objetivos desta produção textual, é preciso que você siga as instruções voltadas
à elaboração do trabalho disponibilizadas neste manual, sob a orientação de seu Tutor a Distância,
considerando as disciplinas norteadoras.
A participação na consecução da proposta é fundamental para que haja o pleno
desenvolvimento de competências e habilidades requeridas em sua atuação profissional. Nessa
produção textual deverá ser considerado o caso de uma indústria química de pequeno porte
fabricante de sabão
, apresentado na sequência.
Na Produção Textual Individual (PTI) você deverá, em um primeiro momento, conhecer a
Situação Geradora de Aprendizagem (SGA) que descreve a Nova Saponaria.
Em um segundo momento, é preciso se envolver com a Situação Geradora de Aprendizagem
(SGA), inserindo-se nesse contexto para realizar as tarefas previstas. Para realizar essas tarefas, siga
as orientações fornecidas nesse material e nas fundamentações teóricas diversas (livros das
disciplinas, teleaulas, web aulas e outros materiais complementares, sejam estes indicados pelos
professores ou pesquisados por vocês).
No final deste manual, constam todas as informações necessárias para a construção do
trabalho. Faça uma leitura na integra e observe todas as normas e orientações para que o
desenvolvimento do trabalho seja satisfatório e possa atender todas as solicitações que a atividade
exige.
Se houver qualquer dúvida no desenvolvimento deste trabalho, sempre recorra as
instruções aqui presentes, bem como, acione o seu tutor a distância para que ele possa auxiliá-lo da
melhor forma possível.
Situação Geradora de Aprendizagem (SGA)

O CASO DA NOVA SAPONARIA
Eva Ribeiro, 50 anos, é fundadora e proprietária da Nova Saponaria – uma indústria química
que fabrica barras de sabão.
Empreendedora, ela iniciou o seu negócio formalmente há 12 anos, e
desde então vem ganhando mercado e tendo uma boa aceitabilidade de seu público-alvo, frente ao
fato de suas barras de sabão não parecerem serem feitas de óleo queimado. Considerada inovadora,
seus sabões em pedra se assemelham à sabonetes, pois são coloridos e muito cheirosos.
Eva começou sabendo o básico sobre a fabricação do sabão, aprendendo com sua avó,
enquanto ainda era menina e a observava na produção de sabão caseiro para uso doméstico. Na
época, os principais ingredientes utilizados eram:
 Sebo bovino (gordura animal);
 Gordura vegetal;
 Água fervente (para dissolver a soda);
 Soda cáustica;
 Álcool;
Com o tempo, Eva acrescentou mais dois ingredientes à receita básica de sua avó:
 Essência (com aromas variados);
 Corante de diferentes cores.
Como também já conhecia o processo – também observando sua avó – inicialmente, Eva
começou fazendo suas barras para ela mesma, sua família e amigos, auxiliando na limpeza do dia a
dia. No entanto, a sua boa ideia e o seu sabão de qualidade fizeram sucesso e a ideia virou negócio!
O processo que ela conhecia se baseia em:
 Tratar o sebo bovino, desodorizá-lo e esbranquiçá-lo;
 Ferver a água;
 Misturar a soda com a água (não ficar próximo devido a vaporização);
 Utilizar uma pá para mexê-los, nunca deixar perto das mãos ou olhos (ter cuidado);
 Não parar de mexer e ir acrescentando aos poucos o sebo bovino e a gordura vegetal,
mexer até serem incorporados;
 Neste momento pode-se inserir a nova essência e o corante;

 Adicionar o álcool e continuar mexendo até obter uma consistência mais densa, como se
fosse uma pasta;
 Despejar em um recipiente ou forma, onde poderá deixar a pasta endurecer por 24 horas
(no mínimo) e se preparar para o corte da barra de sabão.
Eva sabe como fazer um bom sabão, contudo ela quer fazer com que sua indústria cresça
ainda mais, se tornando uma empresa de grande porte! Ela possui um barracão bem estruturado,
com espaço amplo e pronto para ser transformado conforme a necessidade de seu novo layout, o
qual deve ser bem mais organizado do que ela tem hoje, visto a sua produção atual, mais a produção
do seu novo produto, o detergente.
A matéria prima do detergente se baseia em:
 Sabão em pedra;
 Bicarbonato de sódio;
 Água;
 Álcool etílico hidratado;
 Óleo aromatizante.
O detergente por sua vez, possui algumas etapas necessárias para sua produção, sendo elas:
 As barras de sabão devem ser raladas ou cortadas em lascas;
 A água deve ser fervida e as raspas de sabão serão colocadas nesta água fervente, para
derretê-las;
 Posterior ao derretimento deve-se acrescentar o álcool etílico hidratado, o bicarbonato
de sódio e o óleo aromatizante;
 Esta formulação deve ser mexida por 5 a 10 minutos, e;
 Na sequência, ela deve descansar por 1 hora (no mínimo);
 Agora, o detergente, já está pronto para ser envasado nas embalagens.

A reação da obtenção do sabão, equivale ao que aprendemos ainda no ensino médio: um
ácido mais uma base gera um sal. Certo? Então, podemos pensar que a reação de saponificação (que
envolve a elaboração de sabão) equivale quimicamente a mistura de um éster (proveniente de um
ÁCIDO graxo) e uma BASE (hidróxido de sódio) para se obter o sabão industrial (SAL orgânico).

Logo a mistura do sebo bovino e a gordura vegetal + a soda cáustica (utilizados nas fórmulas
de Eva) é o que quimicamente resulta na elaboração do sabão desta produção em questão.
Ainda, segundo Peruzzo e Canto (2003) " os detergentes sintéticos atuam da mesma maneira
que os sabões, porém diferem deles na estrutura da molécula. Sabões são sais de ácido carboxílico
de cadeia longa, e detergentes sintéticos, na grande maioria, são sais de ácidos sulfônicos de cadeia
longa. Atualmente existem muitos outros tipos de detergentes com estruturas diferentes, mas que,
invariavelmente, possuem uma longa cadeia apolar e uma extremidade polar".
Como podemos perceber, um produto precisa do outro para existir, como demonstra o
processo de fabricação do detergente, o qual necessita do sabão em pedra. Então temos aqui uma
cadeia produtiva que depende da outra.
Eva também possui todas as licenças necessárias já conquistadas, pois ela sabe o quanto é
importante trabalhar de maneira legal e cuidar também da segurança no ambiente de trabalho, uma
vez que trabalham com produtos químicos.
Ela teve este cuidado, pois sua avó manipulava tudo sem proteção e sofria com queimaduras
provindas do processo da fabricação do sabão. Agora que ela está ciente da importância da segurança
na indústria química e deve assegurar que todos os colaboradores tomem os cuidados necessários.
A Nova Saponaria possui 60 colaboradores trabalhando entre produção e vendas. Sendo 40
na produção, 8 no administrativo da empresa e os outros 12 são os vendedores e trabalham com
vendas externas do seu produto, mas ela vê que é necessário contratar mais pessoas para produzir
e para vender ainda mais, pois tem muita procura do seu produto. Inclusive, há muita procura pelo
detergente, o qual a empresa não fabricava, mas frente a grande procura, também quer inseri-lo em
sua estrutura e em seu portfólio de produtos.
A empresa cresceu rápido e Eva quer que ela se torne uma empresa de grande porte. Para
tal, ela sabe da necessidade de organizar internamente sua produção, evitando desorganizações no
layout e no fluxograma, desperdício de insumos, obsolescência de maquinários, atraso de demanda
dentre outros problemas.
Para esta reestruturação, organização e inserção de uma nova linha produtiva na empresa,
Eva reservou um capital alto para investir neste avanço tão importante e benéfico para sua empresa.
Eva está bem otimista com esta expansão e vê que para produzir mais ela precisa automatizar
e organizar ainda melhor a sua empresa. Sem contar na necessidade de criar, alinhar e inserir na

empresa mais uma linha de produção a do novo produto, o detergente. A grande questão é, como?
Por onde ela deve começar?
Neste sentido, você deverá ajudar a Sra. Eva para que ela possa produzir mais e abastecer
o mercado que demanda e busca por seus produtos. Lembrando sempre de tomar as devidas
precauções acerca da segurança na manipulação dos compostos químicos.
Agora, é com você!

TAREFAS

O desafio é apresentar todas as soluções para as possíveis problemáticas, relacionadas à usina Nova
Saponaria, considerando os aspectos pertinentes às disciplinas do semestre.

Passo 1 – SISTEMAS INTEGRADOS DE MANUFATURA
A fim de garantir resultados, você definiu previamente a estratégia para análise dos processos
de preparo do sabão em barras, principal linha da usina. Para tanto, alguns pontos foram definidos
como fundamentais para análise, entre eles:
1. Avaliação do layout da usina;
2. Análise dos processos relacionados a produção e logística do produto.
3. Estudo do fluxo de informações, pessoas e produtos.
Após a análise, você copilou todos os dados obtidos e estes estão expostos a seguir,
começando pela Figura 1 que apresenta o layout e a movimentação de mercadorias (flechas pretas)
/trabalhadores (flechas vermelhas).

Já análise dos processos de produção, logística e o estudo do fluxo de informações, pessoas e
produtos revelaram:
 Dependendo do pedido, a Usina Nova Saponaria geralmente precisa de 5 dias úteis para
realizar a logística de entrega do produto ao cliente;
 A Empresa não possui sistemas de controle de pedidos, tudo é controlado manualmente pela
Sra. Eva Ribeiro por e-mails e telefonemas; Muitas vezes os pedidos se perdem em meio a
tantos papéis.
 Devido à alta variedade dos produtos (fragrância, cor, tamanho), alguns equipamentos
precisam ser ajustados (setup) para produzir o formato específico de um pedido;
 A manutenção de componentes avariados durante os processos de setup ou manufatura
causam paradas totais da produção;

 Geralmente faltam insumos no laboratório para análise, o que impacta na aferição da
qualidade de alguns produtos. O responsável pelo setor alega que sempre solicita a compra
quando o estoque está baixo, mas mesmo assim faltam em alguns momentos;
 Alguns fornecedores não estão entregando os insumos no prazo combinado e afirmam que
costumam ocorrer divergências entre pedidos e pagamentos;
 A futura linha de detergentes tem como um de seus principais insumos, sabões em barra.
Com bases nessas informações, responda os questionamentos da Senhora Eva (contratante)
da consultoria e a auxilie na adoção de práticas e procedimentos relacionados ao Sistema de
Manufatura Integrado.
Questionamentos:
1. Qual o layout da minha indústria? O que vocês sugerem para otimizá-lo? O que é gargalo?
Temos algum gargalo na nossa produção?
2. Admito tenho me perdido um pouco com os meus pedidos depois que a nossa demanda
aumentou. O que posso fazer para resolver essa situação?
3. Por que o setup de alguns equipamentos costuma demorar tanto? E ainda por cima, de vez
em quando ocorrem quebras. O que será que está errado? O que devo fazer?
4. Meu setor de qualidade sempre reclama que faltam Kits de insumos, mas eles deixam para
me avisar na última hora. Tenho tentado resolver isso com uma política de segurança de 10%
e um estoque (contêiner) com capacidade para 15 Kits. Geralmente levam 15 dias para
receber os insumos e a demanda diária média é de 30 Kits. Existe alguma ferramenta que
pode me ajudar nessa situação?
5. Alguns dos meus fornecedores costumam me deixar na mão, será que devo procurar por
novos? Existe algum sistema que pode me ajudar nesse controle?

Passo 2 – CONTROLE ESTATÍSTICO DA QUALIDADE
As empresas, para sobreviverem no atual mercado competitivo, precisam se adequar as
exigências e vender produtos e serviços de qualidade. Uma forma da empresa conseguir isso é

controlar o processo de fabricação do seu produto, uma vez que precisa garantir as melhores
condições na produção do produto, de acordo com altos níveis de eficiência e segurança.
Para que a empresa Nova Saponaria produza produtos de qualidade e possa expandir sua
produção, é necessário um planejamento e acompanhamento do processo de fabricação, uma vez
que deseja inserir em seu portfólio um novo produto, o detergente. É preciso propor e implementar
melhorias para aumentar o rendimento do processo e a qualidade do produto final.
Pensando na implementação do Controle Estatístico de Qualidade na empresa, faça um
estudo minucioso do processo de fabricação do detergente, abordando todas as suas etapas,
condições operatórias, características do produto final, fatores que podem causar variação na
fabricação e os pontos que precisam de especial atenção. Após esse estudo, apresente e analise os
fatores encontrados.

Passo 3 – AVALIAÇÃO DOS SISTEMAS INDUSTRIAIS
Conforme destacado no texto (SGA), a Senhora Eva Ribeiro resolveu abrir a indústria de sabão
em barra chamada Nova Saponaria, para produzir e comercializar o sabão em barra, à qual começou
com uma receita familiar. Sendo assim, a Sra. Eva investiu bastante em máquinas e equipamentos
para atingir seu objetivo de produzir em larga escala. Atualmente, a Sra. Eva, reservou um capital
para investir em uma nova linha de produção, e precisa ter uma organização tanto na parte de
produção quanto na parte administrativa.
Portanto, você deve responder aos seguintes questionamentos:
1) Considerando que a indústria Nova Saponaria vai investir em máquinas e equipamentos, logo,

podemos concluir que a mesma possui os sistemas de trabalho manual, sistemas trabalhador-
máquina e sistemas automatizados. Portanto, vocês devem explicar o que significa cada um

desses três (3) sistemas para a Sra. Eva:
2) Como a indústria Nova Saponaria é, atualmente, uma indústria que cresceu rapidamente, há
uma necessidade de organização em sua administração. Logo, existem os níveis hierárquicos
para a tomada de decisão, ou seja, existem os níveis estratégico, tático e operacional.
Portanto, vocês devem explicar cada um desses três (3) níveis hierárquicos para a Sra. Eva, de

modo que ela entenda a importância de cada um dos níveis e com isso consiga delegar as
respectivas funções e atribuições para cada cargo em sua empresa.

Passo 4 – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS
A Nova Saponaria, indústria da Sra. Eva, está passando por transformações e, pensando nos
objetivos organizacionais os quais dizem respeito justamente à modernização, otimização e
ampliação do negócio, não tem como não falarmos no uso de tecnologias como facilitadoras e
importantes auxiliares neste contexto, não é mesmo?
Tal emprego de tecnologias da informação podem abarcar diferentes óticas! Podemos nos
referir tanto a sistemas empresariais – a fim de otimizar processos e práticas internas – quanto ao
emprego de meios digitais como estratégias mercadológicas – através do comércio eletrônico, por
exemplo – entre tantos outros aspectos.
Neste sentido, nesta etapa, sua missão consiste em avaliar o contexto da Nova Saponaria e
auxiliar Eva a tomar as melhores decisões no que tange ao investimento necessário em tecnologias
da informação e suas implicações em seu negócio. Para isso, responda:

1. No que diz respeito à informatização e otimização de processos e práticas
organizacionais, envolvendo gestão, controle e relacionamento com o cliente, você
sugeriu que Eva invista em um sistema ERP e em um Sistema CRM. Explique por qual
motivo tais sistemas empresariais seriam importantes a serem implementados na
Nova Saponaria.
2. Considerando a era da tecnologia e da informação a qual estamos inseridos, Eva
estava inquieta, pensando se seria interessante criar mídias sociais ou até mesmo um
site para vender seus produtos também no meio digital! Sua missão é auxiliar Eva
nesta decisão... Seria interessante para a Nova Saponaria comercializar seus produtos
no meio digital ou investir em plataformas digitais? Justifique sua resposta verificando
como as organizações do mesmo ramo da Nova Saponaria atuam neste meio. O que é
preciso saber para decidir quanto à viabilidade de ingresso neste campo? O modelo
de negócio da Eva é viável e aplicável ao comércio eletrônico?

Passo 5 – CONTROLE E AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS
Dentro de um processo produtivo complexo, o controle e automação de processos se torna
indispensável por garantir uma maior eficiência na produção e qualidade no produto final. Assim,
para que esses pontos sejam garantidos, a Nova Saponaria possui um sistema produtivo totalmente
automatizado. Porém, alguns processos ainda podem ser otimizados, com melhorias na automação.
Um dos processos mais críticos no momento dentro da Nova Saponaria é o envase do
detergente em sua embalagem. Atualmente, o sistema de envase funciona baseado em tempo, onde
a válvula que controla a saída de detergente para o preenchimento do frasco fica aberta por um
tempo pré-estabelecido. Esse tipo de funcionamento tem ocasionado uma variação do volume final
de detergente no frasco, que passa a ser diferente do indicado na embalagem, gerando várias
reclamações dos clientes.
Tendo em vista a problemática apresentada no processo de envase, responda as seguintes
questões:
a. Atualmente, a automação do processo de envase do detergente funciona em malha aberta
ou malha fechada? Por quê?
b. Quais as diferenças de um sistema de controle em malha aberta e malha fechada? Apresente
um resumo sobre cada um dos tipos de operação, suas vantagens e desvantagens.
c. Qual a modificação a ser feita na automação do processo de envase, que garanta que todos
os frascos tenham o mesmo volume de detergente ao final do processo? Para isso, seria
necessário adicionar algum sensor ao sistema? Se sim, qual pode ser utilizado?

Baixe na hora !

Após a compra Aprovada, você recebe o link para download imediato.

Compre com Segurança

Com todos os cartões de crédito

Site seguro

Protegemos seus dados