Portfólio é o fim do Magazine Luiza (MGLU3)?

R$25,00

12x de R$2,53

Portfólio é o fim do Magazine Luiza (MGLU3)?

Curso: Marketing

Semestre: 2° e 3°

 

 

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar Individual terá como temática “É o fim do Magazine Luiza (MGLU3)?”. Escolhemos esta temática para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos trabalhados nas disciplinas deste semestre.

Leia primeiro o texto abaixo retirado do site seudinheiro.com
Link do site: https://www.seudinheiro.com/2021/pilulas-do-mercado/magazine-luiza-mglu3-ibovespa-cotacaomglu3/
É o fim do Magazine Luiza (MGLU3)? Com quedas de até 75% na Bolsa, entenda o que está acontecendo com a Magalu, Via (VIIA3) e Americanas (AMER3) Nada de bolha, falência, correção… para entender por que as ações das varejistas estão derretendo, o buraco é mais embaixo; entenda e confira também o que esperar do futuro 

Caio NascimentoJasmine OlgaAndrea Costa13 de dezembro de 2021


No início do primeiro semestre, analistas falavam muito sobre a tese de reabertura econômica. Dizia-se, à época, que com o arrefecimento da pandemia, os estímulos monetários e as épocas de fortes vendas – como black friday e Natal -, a bolsa seria impulsionada e as varejistas sairiam ganhando. No entanto, essa tese fracassou. Pelo menos por ora. Embora a reabertura tenha acontecido em certa medida, a PEC dos Precatórios e a alta da inflação atingiram a bolsa em cheio: da sua máxima histórica de 130 mil pontos, em junho, o Ibovespa caiu cerca de 17%. E as varejistas, cujas margens foram afetadas pela alta dos preços, desmoronaram.
Afinal, essas empresas passaram a encontrar dificuldade no repasse dos valores para seus produtos. 
Mas o buraco é bem mais embaixo.
A queda nos papéis do setor se intensificou após os resultados fracos do terceiro trimestre e, até o momento, os três piores desempenhos do ano ficam com o trio de ouro do e-commerce brasileiro: Magazine Luiza (MGLU3), Americanas (AMER3/LAME4) e Via (VIIA3), todas em queda de mais de 60% no ano. 
Listamos 3 razões para a queda do varejo em 2021. Confira:
1) Renda brasileira em queda histórica
Os últimos dados da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada no início de dezembro, mostram que, embora o desemprego tenha recuado para 12,6%, a renda sofreu a maior queda anual desde a criação da série histórica iniciada em 2012 – 11,1%. Atualmente o Brasil registra mais de 13 milhões de desempregados.
2) Competição internacional
Segundo o BTG Pactual, a desaceleração do e-commerce local tem ocorrido principalmente na venda de eletrônicos e por empresas que utilizam o próprio estoque para as vendas (chamado de 1P). A competição internacional é outra dificuldade, como a Shopee, Aliexpress e Mercado LIvre, que leva as companhias locais a reduzirem suas margens para se manterem competitivas.
3) Inflação e desvalorização do real
De acordo com o IBGE, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado nos últimos 12 meses é de 10,67% até outubro. Além das pressões inflacionárias tradicionais, o setor de eletrodomésticos e eletrônicos também é afetado pela forte desvalorização do real frente ao dólar. No ano, a moeda americana já avança mais de 7%. Mas há luz no fim do túnel: Magazine Luiza (MGLU3) está ‘barata’ na visão de players do mercado.

A recuperação das ações ainda pode demorar mais um pouco. Para o BTG, a tendência de queda deve seguir no curto prazo, mas o movimento de alta deve prevalecer no longo prazo, “com apenas alguns vencedores”. A razão do otimismo está na tendência de crescimento que deve se seguir (impulsionada pela baixa capilaridade vista no país quando comparado a outros mercados) e a consolidação vista no setor após a mudança do varejo físico para o online.
Neste sentido, alguns players do mercado avaliam que a mais poderosa para ressurgir das cinzas é o Magazine Luiza (MGLU3). Segundo o analista de ações e opções Ruy Hungria, a ação está barata como há muito tempo não esteve. “A varejista continua sendo a melhor dentro do segmento de varejo e tem tudo para aproveitar os últimos dois meses do ano, que costumam ter vendas muito fortes, para mostrar ao mercado que continua acima das rivais”, diz ele.
O economista e estrategista-chefe da Empiricus, Felipe Miranda, parte da mesma opinião. Ele destaca que “as dificuldades macroeconômicas forçarão as companhias a espremer suas margens brutas (briga por preço) e ampliar as despesas de marketing”.
Miranda, porém, espera resultados mais sólidos da companhia daqui em diante, sem um comprometimento exagerado de seus caixas, o que será importante para começar 2022. Além disso, o múltiplo de venda projetado para o Magalu para os próximos 12 meses é de 2,3 vezes. E, embora esteja abaixo do Mercado Livre (9,6x), pode ser um fator positivo para o futuro das ações.
“Entre Americanas, Via e Magalu, as operações da última parecem mais à frente após as boas aquisições e a entrada em novos segmentos (delivery, moda, conteúdo, etc)”, afirma Miranda.
“Isso justificaria múltiplos de vendas maiores do médio ao longo prazo e, se os investidores aceitarem pagar múltiplos como o atual daqui a dois anos, o preço das ações poderá estar associado ao crescimento da empresa, que deve ficar na casa dos 25% ao ano”, completa.

Como todo investimento, há riscos Uma piora na inflação, aumento dos juros, questões regulamentares, possíveis ruídos
internos da companhia, volta das restrições devido à covid-19, aumento da crise político-econômica brasileira e outros fatores podem jogar a cotação do papel para baixo.

AGORA É COM VOCÊ
Levando em consideração a SGA, responda todos os questionamentos apresentados abaixo. Eles foram elaborados com base nas disciplinas ministradas ao longo deste semestre. A sua participação nesta atividade é fundamental para que haja o pleno desenvolvimento das competências e habilidades requeridas em sua atuação profissional como Tecnólogo (a) em Gestão
de Marketing Digital.
O Magazine Luiza (MAGALU) é uma das maiores empresas de varejo do Brasil, com relação as suas vendas, opera tanto no e-commerce quanto no presencial. Tem como a principal representante a Gestora Luiza Helena Trajano.
O Magazine Luiza é uma empresa conhecida por estar sempre lançando inovações na forma de interagir e vender seus produtos aos seus clientes, isso fez com que ao longo do tempo a empresa alcançasse cada vez mais visibilidade e preferência junto ao seu mercado consumidor.
Devido a aplicação de suas estratégias de negócios ao longo do tempo, o Magazine Luiza nos últimos anos, vem colecionando ótimos resultados em termos de faturamento e participação de mercado.

Porém segundo o artigo acima o Magazine Luiza mais recentemente vem observando, uma certa queda de valorização na bolsa de valores. Essa situação nos leva a refletir sobre algumas questões tais como: “Qual seria a razão dessa queda na valorização do MAGALU na bolsa de valores?”, “Como o MAGALU pode enfrentar concorrentes de peso como as Americanas.com e a Via Varejo?”. Essas e outras questões podem nos ajudar a compreender um pouco mais sobre a situação da MAGALU. Para a realização da nossa Produção Textual, siga as seguintes etapas:

Etapa 1
De uma forma geral, as empresas, nos dias atuais, estão imersas em um ambiente bastante dinâmico e de grandes mudanças. Mudanças de ordem econômica (alta da inflação, queda de renda da população) mudanças no comportamento do consumidor que está cada vez mais ansioso por lançamentos de novos produtos das empresas… ou seja, diversas situações que exigem das empresas preparo e iniciativa para se adaptarem as mudanças impostas pelo ambiente de negócios.
Ao mesmo tempo que o ambiente de negócios impõe às empresas a necessidade de adaptação, ele também pode nos apresentar tendências de mercado que podem ser aproveitadas (Oportunidades). A partir do aproveitamento de oportunidades a empresa poderá vir a ter um crescimento dos seus negócios.
Segundo KOTLER (2006), “Já uma tendência é um direcionamento ou uma seqüencia de eventos com certa força e durabilidade. Mais previsíveis e duradouras, as tendências revelam como será o futuro e oferecem muitas oportunidades.” (KOTLER, 2006, p. 76) A partir da importância de se considerar a influência do ambiente de negócios nas decisões
de uma empresa comente sobre as seguintes questões:

1 – Comente sobre cada um dos componentes do MACROAMBIENTE:
• Ambiente Demográfico.
• Ambiente Econômico.
• Ambiente Natural.
• Ambiente Tecnológico.
• Ambiente Político legal.
• Ambiente Cultural.
2 – Com relação ao artigo, levando em conta os componentes do MACROAMBIENTE, qual(is) poderiam ser as OPORTUNIDADES para o MAGAZINE LUIZA?
3- De uma forma geral para que uma empresa não tenha problemas com a perda de clientes e queda nas vendas, ela pode buscar a melhoria no relacionamento com os clientes. Qual a importância para uma empresa cuidar e investir no relacionamento com seus clientes?
4 – Qual a definição de 
Design Thinking e qual a sua importância para o desenvolvimento das organizações.

Com essas questões em mente, desenvolva uma estratégia de branded content com Canvas que auxilie a Magazine Luiza a agregar valor para seus acionistas. Pode ser uma campanha de data comemorativa, ou que apresente um setor da empresa ou que conte a história de um funcionário ou acionista. Seja criativo(a), lembrando que branded content não se trata de vender um produto ou serviço, mas de trazer valor e identificação para a marca. Use o quadro Canvas a seguir:

Audiência

Auditoria

Produção

Formatos

Distribuição

Marca

Workflow

Stakeholders

Objetivos

Etapa 3
Userexperience (UX) experiência do usuário. Consiste nos elementos da interação do cliente com um produto ou serviço. Como o próprio nome diz, é a experiência que ele tem com determinado item. Por isso, a UX é determinante para o sucesso ou fracasso de uma empresa no mercado.
Em outras palavras, é como o cliente final interage com o produto, criando experiências positivas ou negativas sobre a marca que o oferece. O termo userexperience foi criado por Donalt Norman na década de 1990, um engenheiro
que trabalhava, à época, na Apple  - empresa que é referência no assunto. O foco do UX está totalmente no usuário.
Aí, os produtos e serviços são projetados justamente a partir das necessidades que ele apresenta.

No que diz respeito ao Magazine Luiza, elabore duas estratégias que a empresa poderia focar melhorando a experiência do usuário especialmente no que diz respeito as compras online e que poderiam alavancar a empresa em relação aos concorrentes de peso como Americanas e Via Varejo.

Etapa 4
Ao refletir sobre como o MAGALU pode enfrentar concorrentes de peso como as Americanas.com e a Via Varejo, uma estratégia que pode ser adotada é o envio de produtos como cortesias aos consumidores, pois isso fideliza a marca no imaginário do consumidor e transmite uma imagem de atuação contundente no mercado. No entanto, a legislação relativa aos direitos do consumidor possui um regramento específico para esse tipo de estratégia. Neste contexto,
questiona-se:

O Código de Defesa do Consumidor permite o envio de produto não solicitado pelo consumidor?
Quais as consequências da adoção da estratégia de envio do produto ao consumidor?

Bibliografia recomendada:
BRASIL. Lei n. 8.078 de 11 de setembro de 1990. Dispões sobre a proteção do consumidor e dá outras
providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8078compilado.htm.
ERSE, Cristiano Starling. 
Direito das relações de consumo. Londrina: Editora e Distribuidora
Educacional S.A., 2017.

Etapa 5
Segundo o relatório da empresa aponta que as vendas totais cresceram 12% ao ano, isso inclui as vendas das lojas físicas, e-commerce com estoque próprio e marketplace. Apesar da companhia apresentar crescimento na somatória total das suas vendas, as lojas físicas tiveram uma redução de
8% na base anual.
Segundo o Magazine Luiza essa queda foi devida “A performance das lojas físicas foi impactada pela piora dos indicadores macroeconômicos como o aumento da inflação e da taxa de juros”. Ainda que existisse uma previsão que as lojas físicas teriam uma diminuição nas vendas, a queda foi maior do que o esperado.

• Analisando esse cenário de queda nas vendas nas lojas físicas, quais ações de você
desenvolveria nas redes sociais para atrair clientes para as lojas físicas, uma vez que o
e-commerce da companhia continua apresentando acrescimento?

• Supondo que você fosse um gerente de uma das lojas físicas, de que maneira as lojas
físicas você utilizar as mídias sociais para divulgar os produtos?
Fonte: 
AÇÕES DO MAGAZINE LUIZA DESPENCAM 18% APÓS QUEDA DO LUCRO NO 3º
TRIMESTRE.Economia UOL. Disponível em:

https://economia.uol.com.br/cotacoes/noticias/redacao/2021/11/12/acoes-do-magazine-luizadespencam-apos-queda-no-lucro.htm.

 

Portfólio é o fim do Magazine Luiza (MGLU3)?

Baixe na hora !

Após a compra Aprovada, você recebe o link para download imediato em seu e-mail cadastrado em nosso site.

Compre com Segurança

Com todos os cartões de crédito e PIX.

Site Blindado

Protegemos seus dados.